Amor Perfeito

Amor Perfeito

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

DIVULGAÇÃO III


"Vamos por em mente que casal feliz é casal unido.
Casal feliz é casal que se respeita,
que se compreende.
E que é capaz de agradar um ao outro
em nome do sentimento mais puro que existe: O amor."

Trecho do texto: DE MÃOS DADAS

________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

DIVULGAÇÃO II


“...se o dinheiro em si já pode provocar desajustes nos relacionamentos,
imaginem a falta dele!”

Trecho do texto: O DESEMPREGO NO RELACIONAMENTO

_______________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.



terça-feira, 15 de dezembro de 2015

DIVULGAÇÃO I


"Às vezes você se apaixona tão desesperadamente, que perde a razão.
Perde até o senso de ridículo. E o pior: Consegue se perder..."

Trecho do texto: CEGOS DE AMOR

______________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

QUERIDOS LEITORES

Estaremos dando uma parada nos textos do blog,
mas continuaremos divulgando o blog e alguns textos antigos.
Alguns textos do blog: AMOR PERFEITO, são publicados mensalmente no Jornal Notícias,
na coluna do escritor ADhemyr Fotunatto.
Quem quiser se manter atualizado, também pode acompanhar o página: Amor, Poesia & Saudade.
Ano que vem voltaremos com novos textos super legais para vocês!

BOAS FESTAS!!!
Queridos amigos leitores

Atenciosamente,

Os Autores
Mariana Borges e ADhemyr Fortunatto.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

O DESEMPREGO NO RELACIONAMENTO

Embora relacionamento não seja uma empresa,
nem todo o tempo é ocupado por sonhos e prosperidade.
À máxima tão conhecida, “na doença e na saúde, na alegria e na tristeza”,
deveria ser acrescentado “no trabalho e no desemprego”...
Pois sempre há crises, e elas acabam afetando a sociedade num todo.
E sempre tem a ditadura do cotidiano, do tipo “Olha, ela trabalha direto,
ele só fica em casa”, quando na verdade ele pode estar indo sim à busca de trabalho.
O ser humano parece ter pouca disposição para amenizar a crise do outro,
mesmo que seja só com palavras animadoras,
e pouca ou, preferencialmente, nenhuma fofoca.
É necessário que nesses momentos busquemos trabalho sim,
mas também pessoas que tenham pelo menos palavras animadoras.
É preciso fugir dos pessimistas, principalmente nessa hora.
O desemprego, bem como as más influências externas,
principalmente de quem se dizia amigo, amiga,
podem sim aguçar a crise no relacionamento ou até mesmo a ruptura.
Esse é um tema nada romântico, em verdade bem triste,
pois se o dinheiro em si já pode provocar
desajustes nos relacionamentos, imaginem a falta dele!
Aí é que é o momento da cooperação entre o casal,
da compreensão, mas também de atitudes,
nunca se acomodando na busca da resolução para o problema,
ou seja, a falta de trabalho.
Seja ele ou ela que estiver desempregado,
é preciso, aí sim, mais união entre o casal para enfrentar a crise;
um sempre incentivando o outro e nada ouvindo de pessoas que nada têm a acrescentar de bom.
União, principalmente nesse contexto,
não significa se fechar àqueles que podem e querem ajudar;
significa, sobretudo, se afastar, se for preciso, de quem só atrapalha.
Por mais crucial que seja, o novo trabalho acaba chegando como as crises passam.
Então é preciso se fortalecer nas crises,
para depois ser mais feliz ainda, quando ela passar.

___________________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

FELICIDADE FORJADA

Uma das piores coisas que alguém pode tentar fazer:
É querer esfregar a própria felicidade na cara dos outros.
E ainda se comportarem como se a mesma fosse uma espécie de troféu.
Com as redes sociais a todo vapor, isso acaba ficando mais visível
e a cada passo que a tecnologia dá à frente, mais perigoso.
Existem mulheres que cometem o grande erro,
de postar todos os seus passos com o namorado, noivo
e até marido nas redes sociais.
Digo mulheres, pois no geral homem não liga muito para isso.
Fico me perguntando: Para que raios ficam horas agarradas em celulares
vasculhando a vida alheia e explanando a própria vida?
Que tal cuidar da mesma?
Existe uma espécie de competição para saber quem é mais feliz,
não de fato, somente nas redes sociais.
A felicidade tem que ser exposta!
O que adianta ser feliz se ninguém souber disso?
Muitas mulheres fazem questão de mostrar como é sua vida com seu parceiro,
os lugares que frequentam, o look que vão sair, enfim...
Tudo isso, para esfregar na cara da ex do próprio que a tal perdeu a parada.
Acontece também de quererem mostrar para o seu próprio ex que estão por cima.
Quanta perda de tempo...
Postam tudo de forma escancarada, dão até a localização de onde estão
– claro, só se for lugar caro – para por mais inveja ainda na tal da ex.
Simulam uma vida de ”Madame”, que muitas vezes não convence a ninguém.
Cada um faz o que lhe der na cabeça,
mas acho um pouco demais querer esfregar na cara da ex do atual essa tal felicidade.
Dizem que inveja é pior que outros tipos de coisas, que prefiro não citar...
E tem muita gente por aí que ‘entrega o ouro nas mãos do bandido’ e nem se dá conta.
Não me levem a mal, mas a pessoa querer mostrar para a ex do atual amor que é mais feliz,
não trará felicidade alguma.
Isso é coisa de mulher insegura, que precisa mostrar uma felicidade,
que muitas vezes não passa da tela do computador.
A pessoa posta uma foto sorrindo com o companheiro,
depois de ter tirado umas 40 antes, e enfim o dito cujo,
ter sorrido da maneira que ela queria.
Depois posta àquilo como se fossem o casal mais feliz do mundo.
E enquanto os amigos do casal curtem aquilo como verdade,
a mais interessada em mostrar essa tal felicidade:
Chora, pois na pratica não e nada daquilo que vive.
Não se deve fazer da própria vida um espetáculo.
Nossa felicidade a gente só mostra para quem gosta da gente de verdade.

_____________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE



terça-feira, 17 de novembro de 2015

QUANDO NÃO SE CONSEGUE ESQUECER

Tanto o início quanto o final de um relacionamento sempre derivam, pelo menos,
da decisão de uma das partes, senão de ambas.
Não obstante, ao que parece nem todos têm o amadurecimento adequado
para arcar com o fim de uma relação.
Ocorre muitas vezes que quem tomou a iniciativa da separação
não consegue manter a decisão, mesmo quando o relacionamento acabou.
E aí podem ocorrer fatos desagradáveis como o cerceamento da liberdade da outra pessoa,
como tentar saber aonde ela foi, quando foi e, principalmente, com quem foi.
Sem contar as incursões nas redes sociais, muitas vezes
com comentários nada pertinentes, invasivos.
É recomendável que seja mantida, pelo menos,
uma conduta amistosa entre as partes depois de tudo o que houve.
Mas, infelizmente, nem sempre é assim.
As pessoas parecem esquecer até o que aconteceu de bom entre elas.
De repente não seria bem esse o termo certo, --- esquecer...
Talvez lembrem tanto do que houve que querem a continuidade,
nem se dando conta de que tudo em nossa vida tende a finalizar.
Obviamente que ninguém começa um relacionamento
pensando quando e como ele vai acabar.
As pessoas querem ser felizes, e no ato de ser feliz parece estar implícito
o não encarar a realidade em toda a sua dimensão.
Enfim, o bom senso deve imperar em todas as fases de um relacionamento.
E o fim --- infelizmente --- faz parte dessas fases.

_______________________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.


terça-feira, 10 de novembro de 2015

CEGOS DE AMOR

Às vezes você se apaixona tão desesperadamente, que perde a razão.
Perde até o senso de ridículo. E o pior: Consegue se perder...
É capaz de fazer as mais bizarras declarações de amor.
As mais insanas loucuras.
É capaz de se endividar até o pescoço,
para comprar um presente caro para a pessoa que ama.
Tudo isso é muito lindo, desde que haja uma troca.
Não é nada bom só um dos lados se desgastar, se declarar, mostrar-se preocupado,
e de certa forma, ser a parte mais frágil do relacionamento.
E o que mais vemos por aí é justamente isso:
Um faz de tudo pelo outro, e o outro não é capaz de retribuir em nada,
nem mesmo com um obrigado.
Talvez ache que essas atitudes não são mais que obrigação do companheiro (a).
Quando a pessoa está apaixonada fica totalmente cega,
não vê os defeitos, as caras de desgosto, nem percebe as atitudes de rejeição.
Pode ser que no fundo ela saiba, que a outra pessoa não a ama da mesma forma,
mas acredita ter tanto amor,
que pode suprir os dois. São os chamados: Cegos de amor.
Verdade seja dita: Uma pessoa apaixonada é capaz de dar o que tiver de melhor
para a pessoa em questão, mas nunca recebe nada em troca, muito menos cobra de início.
Será que amar pelos dois seria uma forma tola de amar?
Uma coisa é fato: Para que dê certo ambos os corações precisam pulsar no mesmo ritmo,
ter uma sincronia, mesmo que não seja perfeita.
Relacionamento precisa ter troca,
precisa abafar o ego, e se doar de verdade.
Nenhum relacionamento é perfeito e nunca haverá algum que seja,
mas quando ambos se propõem a estabelecer essa troca,
tudo caminha para que dê certo.
Tudo caminha para a felicidade...

_______________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE


terça-feira, 3 de novembro de 2015

RELACIONAMENTO ABERTO

Na vida de uma pessoa pública, por mais que ela se preserve, tudo ou quase tudo acaba sendo exposto. Como sabemos, a pessoa pública tem vida pessoal, se apaixona, ama e, principalmente, pessoas também se apaixonam por ela, podendo amá-la, inclusive. Há quem diga que pessoas públicas deveriam se relacionar só com pessoas públicas. Mas nem sempre isso acontece, já que o coração costuma ser de inquestionável oposição à realidade.
Sendo assim, em um relacionamento de uma pessoa pública e a outra não, é preciso que ambas tenham consciência da real situação que protagonizam. O fato da pessoa ser muito conhecida pode ter como consequência o ciúme excessivo de quem com ela se relaciona. Ora, é imperioso que se tenha em mente que existe o encantamento pela pessoa pública tão somente. Outra coisa é ter um relacionamento com uma pessoa pública, e conhecê-la na vida privada; saber que ela é como todas as outras pessoas, e até, nalguns pontos, pior, porque tem que saber --- ela mesma --- separar o público do privado. Da pessoa pública às vezes exigem que até o relacionamento ‘seja aberto’, o que, na prática, para muitos é algo incabível. Mas tudo pode ser administrado, e o tempo geralmente também ajuda a solucionar várias dessas questões. Mesmo porque, invariavelmente, toda pessoa pública pode cair no ostracismo, indo aos poucos deixando de ser conhecida. E isso acontece muito.
E aí --- ela mesma sabe (ou deveria saber) --- que quem amá-la de verdade a aceitará sendo ou não uma pessoa pública.

________________________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.


terça-feira, 27 de outubro de 2015

ETERNOS SOLTEIROS

É de irritar, esse povinho que se casa,
mas que quer continuar tenho vida de solteiro.
Muita gente prefere a 'solteirice',
por assim achar melhor.
Preferem viver por aí a se amarrarem.
Acham a vida à dois chata demais.
Gostam de curtição. Gostam de liberdade.
De sair sem dar satisfação a ninguém.
E para quem acha que casamento é uma prisão,
realmente se casar não faz parte dos planos.
Mas ao contrário do que muitos pensam,
acho que pessoas assim merecem ser aplaudidas,
porque assumem o que são. Não são levianas com o coração dos outros
e não são capazes, em nome da própria felicidade,
de tentar viver uma coisa que não são.
De ter uma vida que não condiz com o que querem de verdade.
Diferente de outros que se casam, mas continuam tendo a vida de sempre.
Querem sair com os amigos, ir para a balada, namorar todo mundo e por aí vai...
Hoje em dia a coisa não está fácil para nenhum dos lados.
Homens querem ter o direito de sair com os amigos
e deixarem as esposas amargando em casa.
Muitos não ajudam com as despesas e gastam o dinheiro do sustento com os amigos de copo.
Mulheres não querem cozinhar, arrumar a casa e cuidar dos filhos e do marido.
Então é difícil entender por qual motivo se casaram.
Uma relação não é só feita de paixão e atração física.
Se o homem gosta de liberdade, que fique com ela.
Se a mulher não gosta de cuidar do marido, que fique solteira.
É tão prático.
Cada um no seu canto e paz pra todo mundo.
É tão simples.

_____________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE

terça-feira, 20 de outubro de 2015

A IMPORTÂNCIA DO DINHEIRO NOS RELACIONAMENTOS

O ideal é que o relacionamento comece sem a interferência do ‘vil’ metal.
Porém, relacionamento pressupõe proximidade, compartilhamento de obrigações.
Então como fazer, com o passar do tempo?
Num mundo em que já não é mais o homem o sustentáculo financeiro do Lar, obviamente que a participação da mulher se tornou importantíssima, senão, muitas vezes, a principal.
Porém, no início do relacionamento é bom que se deixe para depois certas questões, fazendo com o que o foco seja o conhecimento mútuo.
Nos detalhes logo se vê até que ponto a pessoa é suscetível ao compartilhamento, seja no campo das ideias, dos planos de vida etc.
Pode-se, a partir destas análises, de coisas aparentemente corriqueiras, deduzir até que ponto cada qual terá sua independência, mesmo que seja relativa, caso o relacionamento prossiga.
Assim, a mulher deve tomar muito cuidado com aquele homem que chega na vida dela querendo pagar-lhe de imediato todas as contas!
Ele, talvez até inconscientemente, pode estar testando a predisposição dela à submissão.
Pois, ainda na sociedade atual, muitas vezes o que a mulher ganha tem que ser administrado pelo homem, ficando ela dependente dele, necessitando de ‘autorização’ para comprar até as suas coisas pessoais, como se não participasse da renda familiar.
Verdade é que dinheiro no relacionamento pode colocar tudo a perder, caso não haja respeito mútuo, como, aliás, em tudo.
Não é a primeira compra no supermercado, juntinhos, que determinará os procedimentos futuros.
Acaba sendo até romântica a primeira compra, juntinhos!
Porém, o tempo poderá mostrar o verdadeiro rastro do lobo que se passou por cordeiro.
Quase todos fingem em nome de “um eu bonzinho”.
E quando o dinheiro minguar, ou quando um quiser administrar a vida do outro, inclusive a financeira, bem, aí é que se verá se vale a pena prosseguir.
Talvez não, talvez sim. Vai depender da disposição de renúncia de cada um.
Renunciar nunca é o recomendável.
Mas pior ainda é acreditar em mudanças radicais de comportamento.
O que já está consolidado em um caráter às vezes não muda.
A menos que a pessoa queira.
Mas aí já não é uma decisão a dois, mas de apenas um.
Não pertence mais ao casal.
Aí é a hora de avaliar se vale a pena continuar ou não; se são, de fato, ainda um casal.

________________________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.





terça-feira, 13 de outubro de 2015

DE MÃOS DADAS

Andar de mãos dadas.
Demonstrações de carinho em público.
Dizer Eu Te Amo com frequência.
Dar um beijo de bom dia e outro de boa noite.
São hábitos que vão morrendo aos poucos ao decorrer do relacionamento.
Muitas vezes por culpa da rotina, do trabalho em excesso, das coisas da vida...
Vamos por em mente que casal feliz é casal unido.
Casal feliz é casal que se respeita,
que se compreende.
E que é capaz de agradar um ao outro
em nome do sentimento mais puro que existe: O amor.
Vontade de fazer atividades juntos,
Vontade de ouvir os problemas e as conquistas um do outro,
de conhecer coisas novas juntos.
Mas acredito que nada seja mais visível do que o percorrer das mãos.
Andar de mãos dadas significa ter os corações perto.
Significa união.
Significa querer estar sempre junto,
sempre vislumbrando o mesmo horizonte.

___________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE

terça-feira, 6 de outubro de 2015

SERÁ QUE O MUNDO VIRTUAL AGUÇA OS CIÚMES?

O mundo virtual apresentou mais ingredientes
para quem gosta de controlar a vida alheia.
Simplesmente pega-se o celular da outra pessoa,
vasculha, descobre ou não descobre, e pronto.
Pronto?!...
Mas se não descobre, parece insistir como se para descobrir...
(Parece uma tentação!).
Descobrir o quê?
Descobrir que a pessoa não vive em uma ilha,
que não estava à espera propriamente de ninguém,
que já tem amizades, ah, tem sim!
Parece que há pessoas que vivem em um mundo utópico,
--- como se em algum lugar uma pessoa vivesse absolutamente sozinha,
desesperada, só esperando que lhe aparecesse alguém.
O mundo de hoje permite que as pessoas tenham amizade até com quem sequer ouviram a voz,
e que talvez nunca venham a se ver pessoalmente.
Se isso é bom? É ótimo! Afinal, pessoas que jamais se conheceriam
podem trocar ideias, se comunicarem.
E isso, para as pessoas de bom senso,
não deixa de fazer parte de um processo altamente evolutivo.
Mas a evolução nem sempre agrada a todos.
Amizade entre homem e mulher pode ser um obstáculo para quem está iniciando um relacionamento,
mesmo que tal relacionamento seja consequência também de uma amizade.
E aí vem a dúvida, --- compartilhar seu celular, seu computador,
para que tudo seja transparente, procurar esconder ou simplesmente desistir das amizades?
Acredito que a forma de começar bem um relacionamento seja com o respeito mútuo.
Nada de compartilhar, nada de esconder ou abrir mão de alguma coisa.
Simplesmente o respeito é o que deveria reger as relações,
é sempre bom ter isso em mente.
Se o mundo virtual aguça os ciúmes, é bom os ciumentos reverem seus conceitos,
ou procurar ajuda psicológica, porque tudo tende a evoluir cada vez mais.
Já foi aquele tempo em que as pessoas ficavam em suas janelas,
vendo a vida passar, sozinhas, tristes, à espera de um grande amor.
Hoje elas ainda podem esperar sim, mas de forma diferente,
e com certas ilusões perdidas.
Aprenderam, sobretudo, que as amizades,
sejam ou não com o sexo oposto, também preenchem,
senão totalmente, a nossa necessidade de afeto.


______________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.


terça-feira, 29 de setembro de 2015

PESSOAS QUE SUFOCAM

Será que você está fazendo isso certo?
O que se sabe no geral, é que quanto mais se prende,
mais a pessoa quer fugir.
Mas também não caia nessa de deixar livre demais.
Quem ama cuida. Fica alerta. Atento. Se preocupa.
Coisas que são totalmente diferentes de:
ligar de meia em meia hora. Querer saber com quem o parceiro (a) está.
Que roupa está vestindo.
Isso já não é se preocupar, é invadir a vida do outro.
Uma coisa é certa: Quer privacidade? Fique solteiro!
E muitos preferem isso por acharem que a vida a dois é complexa demais.
O Amor é lindo, mas cada um tem que ter seu espaço para respirar tranquilo.
Existem casos que a pessoa sufoca a outra de tal forma
que a obriga a omitir certos fatos e até mentir.
Nada justifica uma mentira, mas tem muita gente por aí
que nasceu sem “semancol” e sem “noção de espaço”.
Não prenda demais. Não deixe solto demais.
Tudo o que é demais enjoa, satura. Então mantenha o equilíbrio.
Mostre-se preocupado, quando for necessário.
Não adianta sufocar e prender a pessoa que você ama.
Isso só a afastará de você.
Existem pessoas que amam de verdade
e outras que apenas sufocam.

_________________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE

terça-feira, 22 de setembro de 2015

ENTRE A NAMORADA E A MÃE

Já nos primeiros tempos você notava a dependência excessiva dele em relação à família.
Mas você não queria que ele perdesse o contato com familiares por sua causa. Não, isso nunca!
Gostaria isto sim, que ele soubesse conciliar ambas as coisas.
Enfim, como você já sabia, namoro é para essas coisas, para se conhecerem. E conhecendo-se, esperar que haja ajustes; cada qual respeitando o outro.
Quem sabe alguém tenha alertado, --- olha, ele é o tipo “filho de mamãe”...
Você talvez tenha fingido que não entendeu, e seguiu em frente.
Assunto delicado é este de buscar soluções, em que o homem pode se sentir entre a namorada e a mãe.
Você talvez tenha adiado, acreditando que ao se casarem ele amadureceria, enfim, que tomaria conta da própria vida.
Mas, sabemos que casamento por si só não amadurece ninguém.
Aí você foi caindo em si de que tinha um adolescente tardio ao seu lado.
Ou melhor, talvez sempre tivesse, mas vá lá alguém apaixonado enxergar tudo com clareza...
Um belo dia, subitamente, em plena refeição, ele experimenta o que você fez, mas resolve ir jantar na casa da mãe, alegando que está “com saudades dela”. Até que chega um dia em que ele mal faz as refeições com você.
Você nota a falta dele à mesa, mas, mais ainda, em sua vida...
Em nome do amor você ainda procura achar isso normal.
Mas aos poucos você vai chegando à conclusão de que está passando pela vida sempre achando tudo normal, e se tornando cada vez mais amarga.
O tempo passa e ele sempre se portando com um adolescente.
Aí você, como se arrumando mais uma desculpa, imagina que quando tiverem filhos ele se tornará, de fato, um homem maduro.
Já sabe que casamento por si só não tem o poder de amadurecer ninguém; filhos, talvez.
Mas “talvez” seja arriscado.
E a vida segue. Você infeliz por não ter acreditado que sempre teve ao seu lado, desde o início, um adolescente tardio, “filho de mamãe”, como diziam suas amigas.
E se pergunta: Por que não acabou com tudo? Por que foi acreditar em soluções mágicas, como se o tempo resolvesse tudo? Pode até resolver, mas talvez seja muito tempo.
Cabe a nós na vida, enfim, por vezes tentarmos fazer “o nosso tempo”.
Seja em qualquer tempo. Mas para isso é preciso ter coragem, atitudes.
E não nos comportarmos também como adolescentes tardios.
Porque o tempo não inventa desculpas para passar.
Ele passa, tão somente.

------------------------------------------------
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.



terça-feira, 15 de setembro de 2015

AMOR À PRIMEIRA VISTA

Muitos são os que acreditam em amor à primeira vista.
Dizem que já foram flechados por algo do tipo,
e afirmam com todas as letras que existe mesmo essa forma de amor.
Não discordo que uma pessoa se apaixone à primeira vista,
que sinta atração, mas amor?
O amor pode nascer com o tempo,
mas dizer que amou uma pessoa assim que a viu? Eu discordo.
Como alguém pode amar outra pessoa que acabou de conhecer?
Nos dias atuais valores estão sendo invertidos.
Muita coisa está errada, e uma delas é o fato de confundir amor com paixão.
Amor é um sentimento tão profundo, tão bonito.
Acho que não se deve dizer que ama alguém por dizer.
Amor é para ser de verdade.
É impressionante, os casais que trocam declarações profundas de amor,
com apenas uma semana de namoro.
Amar alguém vai muito além de querer estar perto, de beijos e abraços calorosos.
Amar significa troca, empatia, admiração.
É querer seguir em frente mesmo nos momentos de dificuldade.
A paixão acaba. O amor é duradouro.
Antes de dizer que ama alguém tenha certeza disso.
Como? Você saberá...


_____________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE


terça-feira, 8 de setembro de 2015

AMIGOS OMISSOS

Fato recorrente, é o que acontece
sempre quando alguém inicia um relacionamento
com uma pessoa inadequada em termos de caráter.
(Ou seja, uma pessoa que não presta mesmo!).
Uma pessoa comenta com a outra, a outra com a outra, e assim vai,
mas ninguém parece ter coragem de contar diretamente à pessoa apaixonada.
Todos dizem a mesma coisa,
--- “Ah, apaixonada como está, ela se voltará contra a gente;
está cega de paixão! ”.
Você ‘cega’ de paixão; os amigos, omissos.
Agora, que tudo acabou, ‘os amigos’ dizem,
--- ah, eu já sabia que isso ia acontecer.
Ah, se sabiam, por que não te alertaram?
A cegueira da paixão, um fato.
Os “amigos”, uma incógnita.

___________________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

CASAIS QUE SE ATURAM

E depois de algum tempo juntos, a grande paixão desaparece.
Se o amor não for suficientemente forte,
o casal que deveria ficar cada vez mais unido começa por assim se aturar.
Mas será que nunca existiu amor?
Acredito que sim, mas não aquele tipo de amor que topa qualquer parada,
que se está junto nos maus momentos.
Porque tem gente que só ama quando lhe convém.
Quando tudo está bem financeiramente.
Quando o outro faz todas as suas vontades.
Quando tudo parece estar perfeitamente normal.
Casais que se declaravam apaixonados no inicio,
talvez com o passar do tempo, descobriram-se insuficientes no quesito vida a dois.
Um não consegue completar o outro e vice- versa.
Vivem em uma eterna insatisfação de ter que se olharem, conviverem e se falarem.
O marido prefere estar na rua com os amigos no domingo à tarde,
a fazer companhia a sua querida esposa.
O bendito e divertido futebol é sagrado,
mas almoçar com a família parece não mais ser.
O maldito comodismo faz com que o casal continue junto,
mesmo não existindo mais amor, respeito, nem consideração.
De marido e mulher, passam a ser sócios em um negócio que abriu falência
e parece não ter mais jeito.
E o pior dos casais é aquele que se atura, todo mundo percebe,
e mesmo assim posa de casal feliz na rua,
nas redes sociais e para os menos chegados.
Acho que quando chega a esse ponto de forçar a barra para fingir uma felicidade fajuta
é o fim do casal propriamente dito. Muitos vivem de aparências,
mas assim como uma máscara não consegue ficar posta por muito tempo sem cair,
um relacionamento feito de aparências uma hora irá desmoronar.
Então acredito que não valha a pena aturar alguém,
nem por dinheiro, nem por orgulho.
A única coisa nessa vida que vale a pena mesmo é ser feliz!


_____________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE


terça-feira, 25 de agosto de 2015

HOMEM VOLÚVEL

Geralmente o homem que não consegue ficar com nenhuma mulher,
ou que tenta ficar com várias ao mesmo tempo,
é aquele tipo que, em vez de agradecer que uma mulher tenha gostado dele,
imagina que só porque uma gostou, todas hão de gostar.
Ou seja, ele não tem nenhuma ou pouca ideia de como é raro
alguém gostar verdadeiramente de outra pessoa.
Então, ele, que costuma banalizar tudo, banaliza os sentimentos também.
A ele não importa se ele gosta.
Importa, isto sim, que gostem dele.
Porque ele se acha --- e tenta se colocar sempre --- como o centro das atenções.
Ele não vê a companheira como alguém que o ama.
No íntimo, prefere vê-la como se ela fosse uma fã, tão somente.
E ele, que se sente um ídolo, precisa de fãs, muitas fãs...
Ou seja, ele, por si mesmo, se acha um personagem.
E importante! E tenta se passar como tal.
E personagens são fiéis somente enquanto protagonistas de uma cena.
Cena...
Assim, ele tenta encarar a vida como se fosse um Palco;
ele, o protagonista; elas, as fãs.
E assim a vida segue, o tempo passa, até que um dia ele cai em si.
Mas, geralmente, já é tarde para assumir a si mesmo,
desfazer-se do ‘personagem’ importante que a si mesmo atribuiu.
E aí pode se sentir um ser desprezível, ridículo, aliás, o que sempre foi.
Só ele que não se dava conta.

____________________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.


terça-feira, 18 de agosto de 2015

AMIGOS DESCARTÁVEIS


É mais do que normal, quando uma pessoa começa a namorar ou se casa,
que diminua o círculo de amigos.
Os mesmos amigos com os quais ela saía para baladas,
eventos e tudo mais, passam a não fazer mais parte do seu cotidiano.
O problema é que tem gente que exclui essas amizades por completo,
como se não fosse possível filtrar o que ainda serve.
A vida a dois toma muito tempo,
e antes os passeios feitos em turma passam ser em dupla ou em família.
Tem gente que até leva essas amizades para o relacionamento,
mas não é mais a mesma coisa.
O mais engraçado é que no geral, se o relacionamento da pessoa vai bem,
ela não procura os amigos de fé, mas se o relacionamento começa a desmoronar
ou sofre alguma crise mais grave, ela corre para esses amigos
que antes ela havia abandonado.
São chamados: Amigos descartáveis.
Amigos que só servem para ouvir os lamentos e os choros,
para levar a pessoa para beber,
quando a mesma está mal por conta de algo no relacionamento que não vai bem.
E se a tempestade passa, a pessoa esquece novamente esses amigos
e cola de jeito no parceiro (a).
Talvez isso seja injusto, pois parece que esses amigos só existam,
para que a pessoa que está sofrendo divida seu sofrimento.
E as coisas boas? E as alegrias?
Então se o relacionamento da pessoa vai bem ela esquece os amigos?
Muita gente age dessa forma, só procurando os amigos,
quando estão na pior e precisando de colo,
precisando de companhia para afogar as mágoas em copos de bebida alcoólica.
Mas amigos não são descartáveis, são de carne, osso e coração.
Seria muito bom se a pessoa soubesse ser amiga
nos momentos que está de bem com seu parceiro (a),
e soubesse dividir com os outros os bons momentos também.


______________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE


terça-feira, 11 de agosto de 2015

INTUIÇÃO FEMININA

Desde garoto o homem já nota esta diferença entre o pai e a mãe.
A mãe parece lhe adivinhar os pensamentos...
Acha esquisito. Conversa com outros garotos, talvez.
E por fim conclui que é porque ela é a sua mãe.
Outros talvez lhe digam, --- minha mãe também é assim.
O tempo passa e este garoto torna-se homem.E ao se relacionar, começa a notar que
intuição não era algo exclusivo de sua mãe, embora nelas pareça bem mais aguçado.
A parceira, ele logo nota, parece saber, por vezes até do pensamento dele ...
Chega a sentir medo dessa mulher!
Com o tempo, nota que outras também têm esse ‘dom’.
Umas mais, outra menos, mas todas têm.
E aí ele vai achando que nem sempre deve concordar
que ela teria acertado em uma opinião em relação a ele,
ou então que ela teria como se “adivinhado pensamentos dele”...
Porque ele acha que se demonstrar isso a ela, poderá ficar vulnerável.
Mas com o tempo, com a convivência,
ele nota que ela vai se tornando para ele como se fosse uma ‘Atena’,
que poderá captar seus pensamentos por vezes, seus pesares, dúvidas etc.
E quando acontece de ela sonhar com algo pelo qual ele está passando,
mas que não comentou com ninguém ...?
Pavoroso, pensa ele, aturdido. Comenta com os amigos, então.
Estes dizem, --- meu caro, a minha também é assim; parece adivinhar tudo,
mas eu não dou “pontos” pra ela, não; senão pensa que é ‘dona de mim’...
(Pensar que podem ser, nesse aspecto, “donas mesmo”... (Risos...)).
Somente um homem pode falar da intuição feminina, como homem.
E somente uma mulher pode falar da intuição feminina, como mulher.
Paradoxo? Não. O homem só acredita depois de receber várias provas.
E mesmo assim não o confessa muitas vezes em público, e talvez poucas vezes a elas.
Quanto à mulher, por vezes se pergunta como pode intuir sobre o seu parceiro,
e não consegue fazer o mesmo em relação a si mesma. E, enquanto ele passa a acreditar piamente,
eis que ela pode começar a duvidar, por vezes, de sua própria intuição.
Paradoxo? Aqui sim.
Enfim, é a secular intuição feminina.

____________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.


terça-feira, 4 de agosto de 2015

ESSE SEU "BENDITO" JEITO DE SER

Às vezes você acha que deve engolir o jeito de ser da outra pessoa,
só pelo motivo de amá-la muito.
Como quase em todo início de relacionamento,
ambos os lados não tem noção de como a outra pessoa é de fato,
e deixam-se levar somente pelas qualidades da pessoa
e se apaixonando sem limites.
Com o tempo o ”gênio ruim” da pessoa resolve aparecer.
Nem sempre dá para se dar bem com esse gênio
e aí que os conflitos começam.
Você tenta engolir e finge muitas vezes não ver muita coisa.
Se reprime em nome de um sentimento que acredita ser amor.
O pior é que inventa desculpas sem sentido para se enganar,
para se proteger, para fingir não sofrer.
Você insisti em dizer que esse é o jeito da pessoa,
e que se gosta dela tem que aceitá-la como ela é.
Fazendo isso, você esquece-se de você - sim! De você.
Por que somente um lado tem que entender?
Por que somente um lado tem que aceitar?
Relacionamento é uma troca, tudo o que vai tem que voltar.
Não vale a pena ficar aturando aquele ”bendito” jeito de ser da pessoa,
que muitas vezes te irrita mais do que te agrada.
Se a pessoa acha que você tem que engolir os defeitos dela de qualquer maneira,
mas não aceita os seus,
é hora de abandonar esse barco furado e tomar outro rumo.
Essa pessoa não está te fazendo bem.
Basta olhar-se no espelho e sorrir, verá que seu sorriso sairá forçado.
Então nada de ficar com alguém que não queira o seu bem.

______________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE



terça-feira, 28 de julho de 2015

ATÉ QUE PONTO DEVEMOS FALAR DE UM EX AMOR?

Falar só o indispensável.
Mas a julgar por cada um, esse “indispensável”
pode ser variável de pessoa para pessoa.
Isto posto, surge a pergunta: Até que ponto deve-se mencionar o (a) ex em um novo relacionamento?
Em primeiro lugar, por mais que conheçamos uma pessoa,
não sabemos o grau do ciúme dela
até que surja um fato que o faça eclodir.
Daí que é preciso ter cautela, muito cautela nesse aspecto,
quando iniciamos um novo relacionamento.
Há pessoas que administram bem essa questão,
haja vista que todas as pessoas tiveram relacionamentos anteriores.
Mas a maioria não é assim, principalmente os homens.
O bom senso é então observar a pessoa com quem se está no momento.
Ela por certo sabe que você já teve alguém,
mas talvez prefira não falar nisso.
Respeitemos tal comportamento.
Outras pessoas chegam mesmo a fazer perguntas,
do tipo: Mas por que terminou? Como ela (ele) era?
Também isso é digno de consideração,
mas as pessoas que fazem tais perguntas devem levar em conta
se você é uma pessoa predisposta a falar do seu passado.
Tem isso também: Há pessoas que preferem não citar ninguém do seu passado.
Então como agir?
Em primeiro lugar, devemos pôr em mente que um novo relacionamento
pressupõe uma nova vida,
e que do passado devemos aproveitar tão somente aquilo
que nos fez amadurecer.
E sempre lembrar que cada pessoa é diferente da outra,
e que nós mesmos, baseados em nossas experiências, também mudamos.
E que seja sempre para melhor!
E aí o passado ficará como uma referencial do nosso amadurecimento, tão somente.
Boas lembranças do passado?
Guardemo-las num cantinho intato do nosso ser.
Porque toda pessoa tem o seu cantinho intocável.

_________________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.

terça-feira, 21 de julho de 2015

MAL-AMADOS

Há quem diga que quem é mal-amado é chato,
ou que quem passa a ser mal-amado fica chato.
Se tornam exibicionistas de coisas inúteis,
que somente os mal-amados conseguem ver.
Por vias das dúvidas, é melhor ficarmos longe
de gente mal-amada e consequentemente mal-humorada.
Só sendo muito amigo da pessoa para aguentar um ser assim,
ou ser outro mal-amado.
O grande problema é que a pessoa mal-amada joga sobre si
toda a carga desse desamor.
Acha que a culpa é dela,
por não conseguir fazer com que o outro a ame da mesma forma.
E o grande mistério disso,
é que por mais que o mal-amado saiba que não é amado,
não consegue deixar a pessoa
que é a causa direta do seu sofrimento.
Pode ser por comodismo, ou por alimentar a ilusão
de que um dia a pessoa irá passar a amá-la.
E muita bobagem para pouco relacionamento.
Quando tem que dar certo não existe tantos obstáculos.
O bom seria se o mal-amado acordasse para a vida
e percebesse que nada vai mudar.
A mudança tem que começar pelo mal-amado,
que pelo que todos percebem não se ama de verdade.
Sejamos sinceros: Gente mal-amada é muito complicada.
E não adianta dar conselhos,
pois ela só aprende depois que “quebra a cara”.


___________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE




terça-feira, 14 de julho de 2015

AMIZADES NO RELACIONAMENTO

Ninguém vai encontrar alguém totalmente só,
como se vivesse em uma ilha perdida, isoladamente.
As pessoas já vêm com suas amizades, com seus conceitos,
seus passatempos e ideias, que poderão ou
não ser complementadas com a chegada de um novo amor.
De repente aquela pessoa é a ideal para você,
mas somente ela é ideal, não o seu círculo de amizades.
Toda pessoa já vem com uma bagagem, e dentre estas, as suas amizades.
Pode ser irreal este pensamento de que:
“Já que estamos nos relacionando, suas amizades serão minhas também”.
E não é porque as amizades do seu amor não batem com o seu modo de viver e de pensar,
que você irá se chatear, e pior ainda,
exigir que a pessoa amada se afaste destas pessoas.
Você pode até não frequentar o mesmo círculo de amizades da pessoa
com quem está se relacionando, mas deve ter em mente que terá que aturar,
ou pelo menos ser complacente e respeitar.
Mesmo porque você é quem está entrando na vida desta pessoa,
que já tem o seu círculo de amizades.
Quem entrar em um relacionamento pensando que não fará concessões,
então é melhor continuar só.
Obviamente que tais concessões devem ser recíprocas.
Como se vê, tudo exige diálogo, respeito e reciprocidade.

_________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.

terça-feira, 7 de julho de 2015

SEREMOS VERDADEIROS

Seremos intensos. Seremos verdadeiros. Seremos amor.
Será que hoje em dia, isso realmente existi?
Fico admirando a condição humana de “se fazer”.
Há uma certa "forçação de barra" nos dias atuais
para se mostrar algo que não é verdadeiro.
Há quem faça valer a própria vontade.
Vontade de ser feliz sem ser.
Vontade de receber amor e nada dar em troca.
Mas se o amor é uma via de mão dupla,
como um ser quer receber amor e nada dar em troca?
A verdade é que ninguém quer mostrar estar por baixo.
São capazes de mostrar em suas redes sociais a quem quiser ver:
Fotos nas quais saem com o sorriso mais amarelo,
do que uma gema de ovo.
Será que vale a pena se sacrificar por uma felicidade
que só existi na cabeça do "sacrificado"?
São capazes de esquecer os valores morais
em nome de uma vida ilusória.
Em tempos de redes sociais não temos mais indivíduos comuns.
Temos personagens, nem sempre bem construídos,
mas que muitas vezes é de dar pena,
por mostrar com toda a glória algo que não são.
Muitas vezes é visível o desespero de tal personagem.
Fazem de tudo para nunca sumirem dos holofotes improvisados criados pela internet.
Nunca foi tão difícil ser de verdade.
Nunca foi tão difícil ser feliz de fato.
Seremos sinceros, com quem merecer sinceridade.
Seremos verdadeiros com quem merecer verdade.


_________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE


terça-feira, 30 de junho de 2015

APARÊNCIAS

O mundo virtual permite ainda mais que as pessoas
tenham uma vida de aparências.
Fotos de perfil abraçadinhos, dando ideia de pura felicidade!
No entanto, no dia a dia, é tudo ao contrário.
Nas redes sociais se amam; na vida prática, se aturam.
Melhor seria esquecer a preocupação excessiva com as aparências,
sentarem-se ambos, olho no olho,
e conversarem sobre o que está havendo.
Aparências podem satisfazer o ego,
mas não impedem lágrimas no travesseiro.
E o que acrescenta ao nosso viver
o fato do mundo achar se somos ou não felizes?
Encarar a realidade não é fácil.
Mas também fazer do mundo virtual uma fuga nada vai resolver.
A linha divisória que separa o sonho da realidade é sempre frágil,
podendo se partir a qualquer momento.
Logo, ter bom senso e equilíbrio, permite uma atitude mais realista
no sentido de se preocupar mais consigo mesmo do que com as aparências.

___________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO

terça-feira, 23 de junho de 2015

SÁBIO CORAÇÃO

Quando tem que dar certo,
o coração avisa.
______________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE


terça-feira, 16 de junho de 2015

SEM CULPAS

E quantas vezes você se achou culpado por algo que não fez?
Ninguém pode prever o que vai acontecer.
Às vezes, o ser humano se acha tão esperto,
que esquece que tem um coração.
É comum errar em um relacionamento.
Nada é perfeito, não é mesmo?
Então para que chorar "as pitangas" de algo que não foi culpa sua?
O choro é inevitável, mas um dia todo esse sofrimento vai passar.
Parece que seu mundo vai acabar não é verdade?
Esqueça!
Ele só está começando.
Sofrer por amor é válido. Faz a gente crescer,
mas nem todos sabem lidar bem com isso
e talvez ninguém saiba realmente.
Faz parte do show da vida, ferir e ser ferido.
Em um relacionamento não há lados certos, ao final mesmo que não aceite,
todo mundo tem sua “parcela” de culpa.
Você pode ter sido o bonzinho e o outro um monstro,
mas será que ser bonzinho demais também não é uma forma de errar?
Tudo nessa vida deve ser equilibrado.
Então pense nisso.
E sem culpas, siga em frente.

_______________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR e RODA DE POESIA
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE

terça-feira, 9 de junho de 2015

RELACIONAMENTOS PELA INTERNET


O grande perigo da carência excessiva é o de cegar as pessoas. Ou seja, fazer com que se metam em relacionamentos às cegas.
O advento da internet permitiu relacionamentos até então impensados, a ponto de algumas pessoas até acharem que pode pura e simplesmente dispensar o chamado “olho no olho”.
O relacionamento virtual é mais favorável ao homem que à mulher. Porque a mulher é mais perspicaz; ela consegue detectar no olhar, nos gestos, a real intenção do homem.
Porém, fica-lhe difícil conhecer o homem em um relacionamento virtual, pois concluir algo das entrelinhas pode ter interpretação duvidosa.
Isto posto, o homem se sente mais à vontade em um relacionamento virtual, pois não fica exposto ao incisivo olhar feminino. E então --- dependendo do seu caráter --- ele pode expor (ou inventar...) o que quiser, a respeito de si mesmo.
Obviamente que o relacionamento virtual, por mais tempo que dure, acaba por exigir naturalmente que haja aproximação na vida real.
Não que se relacionar pela internet seja algo nocivo; não, isto também não. Há, sem dúvida, o perigo do fim da ilusão quando passarem do virtual ao mundo real.
Porém, também pode ser salutar, haja vista que já conhecem (ou julgam conhecerem) um tanto do modo de pensar um do outro.
Enfim, os contatos pela internet não podem ser encarados como algo para solidificar relacionamentos, mas sim como primeiro passo para, quem sabe, o início de um feliz relacionamento no mundo real.

_____________________
Autor: Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO

terça-feira, 2 de junho de 2015

SABER AMAR

Amar é saber dizer
eu te amo
sem pronunciar
uma palavra sequer.

________________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE

terça-feira, 26 de maio de 2015

O RELACIONAMENTO NÃO DEU CERTO

Não é bom dizer que o relacionamento não deu certo.
Ora, ele deu certo sim; em algum tempo deu certo.
O problema é que ele passou a não dar mais certo em um determinado momento.
Infelizmente há quem perca o respeito pelo outro,
quando o relacionamento termina.
E pior ainda. Perde até o respeito pelos momentos vividos.
Ora, e onde ficam os bons momentos e as boas lembranças?
Se o relacionamento passou a não dar mais certo,
e constatamos que não temos mais admiração nem afinidade
pela “nova pessoa” que nos apresentou, respeitemos, pelo menos,
as boas lembranças, que esta pessoa nos proporcionou.
Ou seja, se consideramos que a pessoa de agora já não é mais digna de respeito,
lembremos que em algum momento ela nos proporcionou
coisas boas e que bons momentos foram vividos.
Há pessoas, inclusive, que dizem:
_ Nossa... meu relacionamento foi ruim do início ao fim.
Salvo raras exceções, a generalização é má conselheira.
Quanto mais falarmos do que não deu certo em nossas vidas,
mais aparecerão pessoas com a fórmula do bem viver (ou do mal viver).
Vão dizer que ninguém presta e que lhe aconteceu algo pior,
deixando você até mais triste.
O segredo é deixar de se lamentar e bola pra frente!
Vamos avivar as esperanças e viver a vida.
E quem sabe um novo amor encontrar, de repente...

_______________________
Autor: ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.


terça-feira, 19 de maio de 2015

SOLITÁRIOS CORAÇÕES

E o que mais tem por aí são mulheres decepcionadas.
Com seus respectivos corações solitários e acreditando
que o melhor mesmo é ficarem sozinhas.
De quem é a culpa?
Dos homens que não querem assumir o papel de chefe de família
e largar a vida boemia?
Ou das mulheres que estão ficando, a cada dia,
mais independentes e donas da situação?
Acredito que em um barco naufragado, a culpa de seu derradeiro fim,
não se remete a apenas um só.
Acredito que seja uma somatória de erros e imprevistos
que fazem muitos relacionamentos afundarem.
Alguns homens não gostam de receber da mulher carinho materno
e algumas mulheres não gostam de ter por perto um fanfarrão,
que não ajuda em casa e gasta todo o seu salário em bebedeira com os amigos.
Verdade seja dita: Homens que não querem ter o compromisso de gastar seu suado salário
com contas de casa, esposa e filhos;
e adoram ficar mais na rua bebendo com os amigos
do quem em casa sendo o que deveriam ser: Companheiros.NÃO SE CASEM.
O estrago que fazem ao coração de uma mulher é muito difícil de cicatrizar.
Muitos alegam que a mulherada também não querer saber de se “amarrar”
e cuidar de uma casa como deveria.
Pode ser que algumas sejam assim.
Assim também como ainda existem homens dispostos a pagar o suor do rosto
para poder levar uma família nas costas.
O fato é que as mulheres estão partindo
para o ataque e virando chefes de suas famílias e não é porque está faltando homem não.
É porque está difícil de encontrar alguém com quem possam contar.
Homem tem aos montes, mas companheiro, leal e acima de tudo que assuma
as responsabilidades de uma família está a cada dia mais difícil.
Salve as mulheres que conseguiram encontrar no meio dessa "selva",
alguém em quem possam confiar.
Mas acho que a mulher deve continuar acreditando que sua metade está por aí.
O complicado é conseguir encontrar e estar no lugar certo e na hora certa.

______________________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE

terça-feira, 12 de maio de 2015

UMA NOVA FAMÍLIA

Quando a mulher se afasta da família,
seu parceiro, geralmente, sente-se fortalecido,
fundamentando-se no pensamento de que ela não tendo quem a proteja,
quem a defenda, ora, só pode estar “nas mãos” dele...
Ledo engano!
Nem com toda mulher isso ocorre, salvo certas exceções.
Importa-nos aqui as exceções.
Obviamente que o ditado popular “Quem casa quer casa” tem embasamento,
porém, se conseguir casa fosse fácil assim,
muitos recém-casados não morariam próximos aos pais,
tanto dos dele quanto dos dela.
É preciso saber manter o meio-termo, nem tão longe da família dele,
nem tão longe da família dela
Se família atrapalha?
Que ninguém pense em ingressar em uma família
e não necessitar de adaptações, de ambos os lados.
Ah, o amor tudo resolve, dirão. Sim, resolve, mas não é tudo.
É preciso estar presente outros ingredientes
que permeiam os relacionamentos.
E um desses ingredientes é uma certa distância de ambas as famílias,
para que o casal possa começar a andar,
literalmente, com as próprias pernas.
Seria bom, --- mas pai, mãe, sogro, sogra --- não duram para sempre.
Nunca podemos esquecer que do casamento
se presume a constituição de uma nova família.

_____________________________
Autor: ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.


terça-feira, 5 de maio de 2015

NAS MÃOS DO CARRASCO

Um dia você se depara com o amor da sua vida.
Aquela pessoa que, na sua cabeça, irá te completar.
Que gosta das mesmas coisas que você gosta.
Adora ir aos mesmos lugares que você vai.
Adora as mesmas músicas
e até tem o gosto gastronômico parecido com o seu.
No início é tudo maravilhoso.
Tudo combina. Geralmente é assim com todo mundo.
Quando quer se conquistar alguém, o ser humano é falso,
pois só mostra o seu lado bom,
que muitas vezes de bom mesmo não tem é nada.
Fique alerta, porque a pessoa que se mostra muito boazinha e não é,
acaba uma hora ou outra cometendo um deslize.
Quem está apaixonado não consegue ver
os deslizes cometidos pela pessoa amada ou fingi não ver.
Mas pode apostar que praticamente ninguém nesse mundo
“mostra as unhas" com o passar do tempo.
Mostra é no início do relacionamento mesmo.
O "apaixonado" é que não consegue ver,
pois de certa forma está hipnotizado.
Com o passar do tempo as coisas mudam,
pois vai se percebendo que de parecido não tem tantas coisas quanto se imaginava.
A paixão diminui e os defeitos antes escondidos
ou encobertos ficam cada vez mais aparentes.
Não conseguem concordar em nada.
Um quer dormir de luz acesa o outro de luz apagada.
E assim as brigas acabam por fazer parte do cotidiano
e sugam toda a alegria de estarem juntos.
Isso acontece muitas vezes pela falta de maturidade de ambos
ou de um dos lados envolvidos.
O grande erro é que a pessoa se apaixona pela aparência e não pelo conteúdo.
Não se permitem conhecer a fundo um ao outro e de cara se deixam levar pela paixão,
que todo mundo sabe que é passageira.
Quando enfim você cai em si, está nas mãos do carrasco: chamado comodismo.
E o fato de estar suportando tanto tempo a mesma situação,
faz com que você perca a vontade de recomeçar e de tentar ser feliz com outra pessoa.

_____________________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE


terça-feira, 28 de abril de 2015

DISCORDÂNCIA

Quantas vezes o relacionamento vai bem, mas em determinado momento, face às circunstâncias, discordamos da pessoa com quem estamos nos relacionando?
Aja com sinceridade, de forma educada, respeitando obviamente as opiniões do outro, mas sem abrir mão de seus conceitos.
A partir de então o relacionamento parece ficar diferente ou é impressão? Aí poderemos até pensar, --- mas será que para ficar com esta pessoa terei que ser do jeito que ela acha que devo ser?
Poderá ser impressão, mas geralmente não é.
Porque para muitas pessoas o objeto do seu amor é aquela pessoa que concorda em tudo com elas. Ou seja, discordar é um verbo arriscado de se conjugar, quando se relaciona com pessoa possessiva, do tipo, --- enquanto fizer o que eu quero, tudo bem! Ter personalidade então é estar fadado a viver só? Não propriamente; depende muito de com quem se relaciona.
A questão é saber dimensionar a capacidade que a pessoa tem de amar realmente quem seja diferente dela...
E a maioria das pessoas não tem esta capacidade!
Se relacionar é, pois, aceitar também a livre conjugação do verbo discordar.

Autor: ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO.


terça-feira, 21 de abril de 2015

O GRANDE HOMEM DA VIDA DE UMA MULHER


Muitas mulheres se perguntam por qual motivo estão sozinhas
e até expressam em redes sociais, que se sentem como "frigideiras",
pois ainda não encontraram suas respectivas tampas.
Acredito que muitas vezes movidas pela vontade de estar com alguém,
cometem erros terríveis.
Aceitam ficar com qualquer um, que se mostre interessado e que diga "Eu Te Amo",
mesmo com pouco tempo de relacionamento.
Não que a pessoa esteja mentindo,
mas o amor é algo tão profundo, que só descobrimos que amamos alguém realmente,
com o passar do tempo...
então acho no mínimo estranho declarar-se amando logo no início.
Acreditam em uma infinidade de bobagens,
que muitas vezes são ditas "da boca pra fora",
no intuito de somente impressionar.
Outras já preferem o: "Parei de procurar".
Certamente deve ser muito chato,
ver todas as suas amigas desfilando com seus respectivos namorados
e postando fotos lindas e divertidas em suas redes sociais.
Enquanto elas se divertem no sábado com seus amores,
você está em casa vestindo um pijama de ursinho
com um pote de sorvete nas mãos ou comendo pipoca.
Algumas mulheres são capazes de idealizar o homem perfeito,
mas esquecem de si.
Mulheres: O grande homem da vida de uma mulher, não será o mais bonito,
nem o mais rico, nem o mais charmoso, nem o mais inteligente.
Muito menos o que irá tentar encantá-las com palavras.
O grande homem da vida de uma mulher será aquele
com quem ela poderá dividir suas alegrias e suas tristezas.
Será aquele que saberá reconhecer sua beleza, mesmo nos dias em que ela
não estiver se sentindo bonita.
Será aquele que nunca fará ela chorar e que acima de tudo estará ao lado dela.
O grande homem da vida de uma mulher
irá respeitá-la e fará tudo o que puder para vê-la feliz.
Homem de verdade mostra com atitudes o que sente e não somente com palavras.
O grande homem da vida de uma mulher
fará ela sorrir, mesmo que ela não tenha vontade...

________________________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE

terça-feira, 14 de abril de 2015

DECISÕES

Decisões não são como água jogada ao léu.
(Embora, saibamos, não vai se jogando água fora assim,
nunca; ainda mais nesses tempos...).
Ora, quando se decide um fim, é preciso saber se está na hora mesmo
de definir o término do relacionamento,
ou se tudo não se resolveria com ajustes, conversas etc.
Na área de vendas usa-se muito o termo ‘time’. O tempo certo,
o momento adequado, --- passou, passou. (Não se vende mais!).
Guardadas as devidas proporções, em relacionamentos também existe o ‘time’.
Tempo certo há para tudo.
Nunca é tarde para dialogar.
É preciso analisar, pensar muito antes de tomar uma decisão que põe fim a um relacionamento.
Se casados, mesmo que se tire o nome dos papeis,
dos documentos, é de se perguntar, --- que juiz, que autoridade há de tirar
uma pessoa que vive em seu coração?
Quanta gente que se arrepende após ter tomado a iniciativa do fim! ...
E aí fica --- mesmo que involuntariamente --- buscando pretextos,
e muitas vezes ridículos até, para se aproximar da pessoa amada.
Não joguemos, enfim, água ao léu. Água evapora,
mas sentimentos não se diluem no ar, nem desaparecem do nada.
(E nem surgem do nada; alguma afinidade houve, então é preciso se apegar ao que foi bom, e pensar e repensar se vale a pena mesmo dar um fim).
Quantas pessoas que vivem arrependidas para sempre,
pelo fim precipitado que deram a um relacionamento.
Arrependimento de uma hora, de um dia,
já dói. Imaginem para toda a vida!

________________________
Autor: ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros: REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA e
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO

terça-feira, 7 de abril de 2015

PRIORIZE SEU CORAÇÃO

Nem sempre o relacionamento vai bem.
Às vezes as opiniões se divergem e fica difícil a convivência.
Acredito que nos dias atuais, exista falta de diálogo entre os casais.
É uma correria.
Trabalho, filho, casa, contas para pagar.
É uma infinidade de coisas,
que colocamos à frente da nossa vida sentimental,
que não é brincadeira!
Queremos saber das últimas notícias,
para ficarmos antenados com os acontecimentos.
Saber o que está acontecendo nas novelas, para não ficarmos para trás,
quando "rolar um papo" sobre televisão.
Esquecemos de nós mesmos e colocamos coisas,
que achamos mais importante, à frente do nosso coração.
Estarmos bem sentimentalmente,
ajuda a ficarmos bem em todos os outros campos da nossa vida.
Quem nunca percebeu isso?
Quando o relacionamento amoroso vai mal,
a chance das outras coisas não fluírem bem é grande.
Elas até acontecem, mas não com o mesmo encanto.
Então nunca se esqueça!
Antes de priorizar qualquer coisa na sua vida.
Priorize seu coração.


___________________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE

terça-feira, 31 de março de 2015

VIVER A VIDA

A vida é para ser vivida!
Até aí está tudo certo.
Mas o que muita gente não se dá conta,
é de como realmente deve-se vivê-la.

_______________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE


segunda-feira, 23 de março de 2015

TRATADO SOBRE A DESCONFIANÇA


Mulher: desconfie desse homem em cuja vida nunca há novidades.
Ele chega do trabalho, não lhe conta nada.
Ele chega da rua, mas parece que na rua nada aconteceu com ele,
nem ele nada viu que você mereça saber.
Ele chega num encontro, mas silencioso, como de praxe.
A maioria dos homens gosta de contar à mulher amada sobre o seu dia,
o que lhe aconteceu, o que houve, como houve,
e o que ele presenciou pelas ruas.
Homem é assim.
E mulher que não é receptiva a ouvir o seu homem,
bem, não importa...
ou melhor, importa sim, --- se não fala com a sua mulher,
ele vai contar coisas à outra... (Sempre há ‘amiguinhas’ por aí...).
Portanto, mulher: saia de vez em quando da Telinha
e ouça o seu homem.
Ou então, se desligue do mundo,
e ele estará ligado à outra.

_________________________
Autor: ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros:
REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO





terça-feira, 17 de março de 2015

O AMOR ACABOU


Um dia você descobre que o homem da sua vida,
já não lhe dá a mesma atenção de antes.
Que não se importa com o que você pensa,
nem com o que você diz.
Qualquer assunto que passe na TV, para ele,
é mais importante do que ouvir suas reclamações.
Com o passar do tempo você nota a diferença,
e até tenta rever seus passos, para saber onde errou.
Às vezes a culpa não é sua... e se for nunca admitirá.
Então sua única atitude é reclamar da vida para as pessoas próximas,
muitas vezes, pessoas que não estão nem aí para a sua vida.
Pessoas que você acha que são suas amigas de longa data,
mas que na verdade, o que as tornam próximas de você
é o fato de conversarem todo dia pelo WhatsApp.
Aos poucos você vai percebendo que sua vida passa a não interessá-lo mais
e nem suas lindas fotos que posta no Instagram, antes elogiadas,
comentadas e curtidas por ele, tem o mesmo valor.
Ele mal entra em suas redes sociais agora,
e quando entra é para postar fotos ao lado de algum amigo de copo
ou postar um vídeo engraçado.
Então você começa a querer mostrar para os outros,
como você está bem...
em um relacionamento saudável e feliz,
como se devesse explicações a todo o planeta,
mas no fundo você sabe que não está nada bem.
O estranho é que apesar de saber que está tudo indo de mal a pior,
você não tenta mudar e acha que a culpa é exclusivamente dele.
Que ele não é mais o mesmo porque talvez esteja interessado em outra pessoa.
Então ao invés de tentar um diálogo de verdade,
você simplesmente resolve mudar o look.
Quer ficar mais bonita, para se sentir melhor,
para chamar a atenção dele, ou sei lá para que.
Cabeça de mulher é uma caixinha misteriosa mesmo.
E aí você aposta todas as fichas em uma beleza artificial...
em algo que não é você.
E com isso o que você consegue é somente ficar mais distante
da mulher que o homem da sua vida um dia conheceu.
E quando você menos espera você está linda e infeliz
porque nota que tudo o que fez foi em vão
e que o amor acabou.


______________________________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE


terça-feira, 10 de março de 2015

PRISÃO PSICOLÓGICA


A prisão psicológica é a pior que existe.
Uma prisão sem grades aparentes,
uma prisão em que a pessoa
sabe que poderia ser livre, mas não é.
Normalmente a prisão psicológica se dá
quando se mantém relacionamento com pessoa possessiva,
que faz vigilância constante,
do tipo, __ Onde você vai? Que horas volta?
Onde está? Como foi? O que foi? Para o que foi?
Geralmente a pessoa possessiva quer possuir a outra,
quer prendê-la a si mesmo, daí o termo: prisão psicológica.
É preciso, em primeiro lugar, dissociar a possessão de amor.
Quem é possessivo é desprovido da capacidade de amar,
ou pelo menos ama de forma utópica.
A possessão pode advir de carência excessiva,
mas até isso também provém da falta de amor,
porém de amor próprio.
Quem ama não possui.
No entanto, ninguém por si só se basta.
É preciso amar simplesmente, segundo os preceitos divinos

__________________________
Autor: ADhemyr Fortunatto
Autor dos livros:
REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA
TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO
Texto publicado na COLUNA DO ADhemyr, do JR NOTÍCIAS (www.jornalnoticias.com.br).

terça-feira, 3 de março de 2015

ÀS VEZES CALAR SIGNIFICA AMAR

Muitas vezes é melhor estarmos
em paz do que certos.
Às vezes calar significa amar,
onde sabemos que perfeição não há...

__________________
Escritora
Mariana Borges
Autora dos livros de poesia: ETERNAMENTE SOLIDÃO e TEMPERANÇA.
BLOG: minhaslindasletras.blogspot.com.br
Administradora no Grupo STAND DO AUTOR
e na página AMOR, POESIA & SAUDADE